Dra. Peteca

HHF_0517

Dra. Peteca.

Eu nasci há 10 mil anos atras, num vilarejo tão tão distante chamado piriripompom, no estado de ula-ula-ê.  Na bem da verdade eu não nasci porque quis e sim fui puxada, pois quando chegou minha hora olhei um cara de cabelão e jaleco pegando minha cabeça, quis voltar para minha caverna mas …ñ deu então aqui estou. Sou filha da minha mãe e meu pai e sempre fui bem redondinha, não sei se era porque tomava umas 20 mamadeiras… De leite condensado, é claro, pois era bem mais gostoso, eu tinha um cabelinho rebelde que só ficava em pé e não abaixava de jeito nenhum, por este fato meus 19 irmãos me colocaram o nome de peteca, redondinha, pesadinha e com os cabelos espetados. Meus irmãos achavam que  eu devia ajudar todos que estavam dodoi, portanto toda vez que via alguém dodoi já batia nas minhas costas e falava: “vai lá ajudar peteca”; não sei acho que eles pensavam que eu ia sair voando quando batia nas minhas costas; mas não é que dava certo de eu ajudar, tanto que gostei da idéia. Gostei tanto da ideia que, quando tinha meus 5000 anos, fui fazer faculdade de alegrologia na fap – faculdade de alegrologia de piriripompom, onde me tornei dra. Peteca, depois me especializei em alegrologia hospitalar. Desde então trabalho com isso. Hoje em dia trabalho em um hospital na cidade de marilia de onde não pretendo sair.