Dr. Barbonildo

00270

Dr. Barbonildo

 

Gratidão. Esta é a palavra que define o sentimento da Klínica para cada um de vocês.

Ser voluntário não se aprende e não se ensina: é um dom… o dom do amor fraternal, do querer ver a felicidade do outro acima da sua e principalmente o dom do respeito:  de saber, verdadeiramente, que todos somos iguais e precisamos uns dos outros.

Não se esqueçam da sua importância nesta associação, sem cada um de vocês não existiria esse trabalho e, principalmente a importância no coração de cada pessoa visitada por vocês, afinal não podemos mudar o mundo sozinhos, mas juntos podemos.

Lembrem-se que somos uma família, a família Klínica da Alegria, portanto vocês são parte de nossas vidas e dos nossos corações. As portas estarão sempre abertas a vocês e serão muito bem vindos novamente quando quiserem, pois não é uma porta que se fecha ao se desligar, mas sim um novo caminho que se abre na vida de vocês.

Nunca deixem essa loucura, essa centelha de amor e bondade ser esquecida no coração.  Continuem na pratica do bem, nem que seja sorrindo para um desconhecido, pois um dom não pode ser desperdiçado.

Que o amor abençoe!!                                  

Chuva de beijos!!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Oi, meu nome é Barbonildo, tenho 27 anos, moro na cidade de Barbados, vim contar para vocês um pouco da minha vida.

Sou filho de Barbaduque e de  Barboneia, meus pais tomam conta de uma escola onde ensina o significado do amor, e a importância de uma pessoa sorrir mesmo em tempos difíceis, passamos por longos anos estudando e cada um de nós somos enviados para um missão, e estudamos bastante, só dispensamos alunos acima de cem anos acompanhando pelos pais.

Na minha infância fui uma criança muito levada, sendo assim, passei por muitas missões que não deram muito certo, já fui papagaio, já fui cachorro, já fui um poste, já fio até um bule e não tive uma participação significativa na vida das pessoas, mas eu sabia que essa não era a minha missão, era apenas um castigo dos meus pais. O tempo foi passando e eu me tornei uma pessoa melhor, fui um professor, me tornei até diretor da escola onde estudei, e hoje fui enviado para uma missão, hoje eu sou um alegrologista, minha função é levar alegria para as pessoas, aprendi que devemos ter a alegria por missão e o amor por decisão, e hoje estou aqui, na cidade de Marília, ajudando meus irmãos levando alegria para que quiser.